segunda-feira, 11 de novembro de 2013

À Moda Sampaio


Conheci Sérgio Sampaio mais tarde do que deveria. Sabe como é, passei a adolescência entre CDs (na época, ainda os usávamos para fazer cópias dos amigos que compravam os originais) de bandas como Echo & The Bunnymen, Joy Division e Velvet Underground. Quando me apresentaram Sampaio, eu já estava na faculdade e é claro que entrei no trem e viajei muito. A partir daí, conheci a obra completa, escutei "até furar o disco" e afirmo que Sérgio pode ser chamado, sem qualquer receio, de GENIAL.
E tinham os amigos, os alternativos, e a gente que reclamava que Sérgio Sampaio estava "na moda". Eu que sempre gostei de moda, não entendia a negatividade em torno disso. Ignorei e levei o velho bandido pro cinema.


Quando vi o desfile de novos talentos da semana de moda capixaba (Vitória Moda 2013) outra surpresa: "Um Sampaio Teimoso" desfilou e isso sim me surpreendeu! A blusa da designer Ingrid de Souza repetia a frase, inspirada na música Velho Bandido. E um vestido também fazia referência à bocarra e ao violão, que falava por ele.


Ainda podemos afirmar que Sérgio Sampaio está na moda? Pois, vejamos: "Moda: s.f. Uso passageiro que rege, de acordo como gosto do momento, a maneira de viver, de vestir, etc.".


Se a moda passa, o que fica é o clássico, aqueles que são reinventados, viram referência, cópia, inspiração. Pois Sérgio Sampaio está na moda sim. Clássico ele sempre foi. Tolos foram os que não o perceberam a tempo. Mas: ainda há tempo. Viva Sampaio que ainda vive!


*Texto publicado na edição de novembro/2013 da revista Cachoeiro Cult
Fotografia: Jéssica Subtil / Looks: Ingrid de Souza
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...