segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Fotografia de moda: editorial, campanha ou lookbook

O que é um editorial? Pra que serve um lookbook? Posso usar uma das fotos para a campanha da marca? Parecem perguntas simples mas nem sempre são compreendidas principalmente por marcas que estão se apresentando ao mercado. E é um desafio mesmo para marcas já conceituadas.




Comecei falando da unidade entre a concepção de uma coleção até os materiais que a divulgam (desfiles, cenografia, anúncios, site, etc) usando a Ellus 2nd Floor como exemplo (tudo neste post aqui), hoje quero falar apenas das imagens.

Começo pela campanha, que apresenta o conceito da coleção, colocarei aqui uma das minhas preferidas da temporada. Apesar de apresentar um conceito relativamente simples, a produção ficou incrível com tudo muito bem estruturado e "amarrado".






A Antix é uma marca que trabalha a estampa com muita força em suas coleções, elas sempre aparecem destacadas em lookbook, fotos para redes sociais e detalhes na divulgação. Aqui na campanha elas são o plano de fundo que "briga" com a roupa das modelos com um belo trabalho de styling que liga o tema do plano de fundo à roupa que as modelos vestem. Além de tudo isso, a campanha "Olha o passarinho" quer falar justamente de imagens, de fotografias, de como registramos os momentos da vida e como fizemos isso ao longo dos anos.

Assista ao vídeo que apresenta o verão 2014 da marca e entenda essa histórinha (a.k.a. conceito) de forma bem fácil:



E o tão rejeitado lookbook que, principalmente, multimarcas não gostam de investir pois já os recebem das marcas que elas revendem?  Basicamente ele tem uma função: mostrar os looks - daí o nome ;)

Por muito tempo ficamos acostumadas a receber aquelas imagens de fundo branco, feitas em estúdio, meio sem graça em que ser apresentavam os looks que compunham a coleção apresentada para a estação. Um lookbook não tem nada de sem graça e, uma multimarcas não compartilha a visão de todas as marcas que ela revende, isso é impossível. Elas traçam um mesmo estilo (moda jovem, clássica, praia, casual, etc) mas quando são escolhidas pela compradora formam uma outra unidade, que depende da cidade e até do bairro onde a loja está situada, do clima local, hábitos culturais, entre outros detalhes.

Sonia Rykiel apresentou sua coleção primavera-verão 2014 em um lookbook tão colorido quanto minimalista, assim como a coleção. Estampas como florais, listras e animal entram em cena com o cenário do alto de um edifício, tecidos leves e plastificados posicionados por trás das modelos ou interagindo com elas. 




Para ser um editorial basta estar em uma revista? Na mesma publicação? No mesmo álbum do Facebook? Não, não e não. O principal requisito do editorial é um tema, uma unidade ou, um conceito. 

Pode ser uma tendência do momento (preto e branco), uma divulgação de um estilo (ladylike, por exemplo), com foco em um determinado tipo de produto (moda praia, acessórios, etc). Pode ter mais de uma modelo, mas geralmente a maquiagem continua (a não ser que ela seja o foco do editorial) e o cabelo varia pouco, mas tudo depende do tema. Selecionei alguns publicados aqui no blog mesmo e coloco o link para todas as fotos.

Aqui, Carey Mulligan (na época do lançamento do filme The Great Gatsby) vestiu modelos Haute Couture com styling inspirado na década de 20, claro. (veja mais fotos aqui)


Este é um dos meus editoriais preferidos (veja mais) e o tema é... acessórios!


Este editorial da L'Officiel teve como tema o pink. O cabelo da modelo aparece solto, bagunçadinho mas ora está com batom pink, ora nude. Depende do styling (sim, este profissional também se envolve na escolha da maquiagem!)


Agora para a Harper's Bazaar, o tema foi "calças" e como elas podem alongar a silhueta. Aparecem várias ~tendências~  all white, retrô, listras... mas em todos os looks: calças!

Fechando a parte de editoriais, Georgia May Jagger para a Muse em visual totalmente retrô, até o estilo das fotos procurou dar um resultado vintage às fotos. O styling cheio de lencinhos, as poses inspiradas em pin ups com aquele jeitinho sexy-inocente, as estampas... está tudo interligado! (veja aqui as fotos)



Agora a pergunta: em que o lookbook difere de uma campanha? Em que uma campanha difere de um editorial? Deu pra entender? Ter uma equipe competente formando belas imagens em uma ótima locação é um ótimo começo. Mas, antes de usar qualquer nomenclatura para um conjunto de fotos, é importante conhecer o objetivo, aliás, antes mesmo de começar os cliques, right? ;)

Para o próximo post, pretendo falar das consultorias. O que é uma stylist? Existe diferença para uma personal stylist? Então o que faz uma consultora de moda? Aguardem!

Beijos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...