sexta-feira, 20 de maio de 2011

9 canções

(Michael Winterbottom, Inglaterra, 2004)

Na primeira vez que assisti "9 canções" (na época do lançamento) eu me lembro de não ter gostado, fiquei ali procurando uma história, um roteiro que eu julgava não existir. De certa forma, ainda acho isso, mas a ideia do filme é sim muito boa.

O inglês Matt conhece a americana Lisa em um show do Black Rebel Motorcycle Club, em Londres. Esta é a primeira das 9 canções que dão título ao filme e marcam as fases do relacionamento do casal. Matt está trabalhando na Antártida (metáfora para sua solidão?) e relembra seu relacionamento com Lisa e o filme segue basicamente alternando as cenas de sexo com os shows que eles frequentam juntos, de bandas como Primal Scream, Super Furry Animals, Franz Ferdinand e The Von Bondies.

O sexo, inclusive, compõe a maioria dos 67 minutos de filme, há poucos diálogos entre eles, não sabemos o que eles fazem, de onde vieram (o próprio Matt confessa no início do filme que estas coisas não estão entre suas lembranças de Lisa). Eles não trocam promessas, o que importa é a intensidade dos momentos que estão juntos e toda a entrega dos jogos que eles fazem pelo prazer.

A maioria das críticas sobre o filme são justamente pelas cenas de sexo explícito, isso não é uma falha do filme, pelo contrário, ele mostra momentos de intimidade de qualquer casal: o acordar, café da manhã, escovar os dentes, se barbear no banheiro, brigas, drogas e, claro, sexo. E são estas as lembranças, são cheiros, gostos, toques, sons, tudo o que faz parte do que se sente por alguém num relacionamento.

Eu posso ainda ter algumas ressalvas sobre o filme, mas chego a uma conclusão: é um filme para quem é apaixonado por música, tem paixão por qualquer coisa, por alguém, para quem vive intensamente.


o trailer:


Fica aí a dica de filme para o fim de semana (:

E, para quem quiser escutar as músicas, eu fiz uma playlist com as 9 canções no Grooveshark.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...