quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Now I am Ready to Start



Hoje estava escutando uma das minhas músicas preferidas (dos últimos meses pelo menos) e fiquei pensando que a maioria dos meus amigos dizem que só escuto músicas tristes, o que é um pouco verdade... mas acho que as pessoas devem achar que isso me deixa triste. Ah há! Aí que entra o assunto de hoje. 


Tudo bem que existe aquela velha dúvida do Rob Gordon, (O que veio primeiro a musica ou a tristeza?) mas a coisa não é bem assim... Quem gosta MESMO de música, não VIVE sem música, RESPIRA música, ouve música O TEMPO TODO (como eu) acho que entende isso. 

Lembrei de quando eu mostrei "The Lake" - que é uma das minhas músicas preferidas pra vida toda - pro Caê Guimarães as palavras dele foram "me deixou feliz de tão triste" e eu achei isso lindo, definiu perfeitamente como me sinto com algumas músicas que são extremamente tristes, mas não me deixam triste.

Mas, voltando ao começo do post, eu estava escutando "Ready to Start" hoje (segunda faixa de "The Suburbs" - último do Arcade Fire) e, logo que saiu o álbum, não foi esta, e sim outras faixas, que me chamaram atenção (Modern Man, Month of May, Sprawl...) até que um amigo me mostrou um vídeo deles tocando Ready to Start e ela entrou na lista de preferidas. 

Isso acontece com várias músicas que eu gosto, no começo não chamam atenção e depois eu presto mais atenção ou algo acontece e gosto mais. E Ready to Start é uma dessas músicas que só adquire um significado e se torna especial MESMO quando alguma coisa acontece. E a música especial do momento, pra mim, é esta.



Porque eu nunca esqueço um olhar. Ainda mais quando ele tem trilha sonora.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...