quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

top 5 - músicas pra vida toda!


Essa semana me perguntaram no formspring sobre meus filmes preferidos, eu demorei bastante pra responder (talvez depois eu escreva um post falando mais sobre isso) mas isso me fez pensar em quais seriam minhas músicas preferidas, acho que eu consigo resumir isso num top 5 porque são cinco musicas bem especiais pra mim. Música é algo que não vivo sem e a cada semana tem uma nova e especial, mas essas cinco acho que vão pra vida! Vamos lá:


5 - Black Hole (She & Him)
A mais recente da listinha mas é tão deliciosa que merece entrar aqui. Black Hole já começa e me deixa feliz com vontade de cantar junto e bater os pézinhos. Vontade de correr descalça, deitar na grama debaixo de uma árvore, ficar olhando o céu ou, como já disse a @debora_dht, “vontade de sair por aí num carro com uns óculos bem grandões e um lenço na cabeça e um pouquinho de frio, do vento”. A voz de Zooey Deschanel é delícia de escutar, a melodia é alegre e no finalzinho você escuta “I´m alone on a bicycle for two” e não sabe se te deixa triste ou feliz (Todo o “Volume One” é um pouco assim) mas o que importa é que dá vontade de deixar no repeat e ouvir de novo e de novo e de novo… São 2 minutos e 12 segundos pra ficar feliz e triste sem medo de ser chamado de bipolar!

4 - Harvest Moon (Neil Young)
Para algumas pessoas essa música pode até ser “bobinha”, mas “bonitinha”, mas é uma explicação meio simplória pra uma música toda especial pra mim e eu nem sei o porquê exato dela estar nessa lista de apenas cinco. (mas nenhuma das outras eu sei exatamente também…) Eu sei que desde que o Neil começa a cantar “Come a little bit closer, hear what I have to say…” dá AQUELA vontade de ter alguém perto pra abraçar e olhar a lua. Assim bem clichê mesmo. E, lá no finalzinho, nos 3:40 min de música entra aquela gaita (que eu ainda estou tentando tocar haha) só pra gente ouvir o refrão mais uma vez e se apaixonar pra sempre. Enfim, música de apaixonados, pra se apaixonar.

3 - It´s de-lovely (Cole Porter)
Cole Porter é um dos meus compositores preferidos. São canções lindas, melodias deliciosas e letras divertidas e inteligentes que na interpretação de Ella Fitzgerald ficam impecáveis. It´s de-lovely é dessas que dá vontade de pegar a escova de cabelo e esquecer que não é microfone e acabar cantando junto (Não, é claro que nunca fiz isso. Err). O “Ella Fitzgerald Sings The Cole Porter Songbook” é facilmente um dos mais belos do jazz, tem “Let´s do it, let´s fall in Love”, “Love for sale”, “Night and Day”, “I love Paris” e impossível escolher uma só, são todas belíssimas e esta é especial pra mim por razões que só minha vontade de cantar e dançar quando escuto podem explicar. Delightful, delicious, de-lovely!

2 - The Lake (Anthony & The Johnsons)
Primeira faixa do EP de mesmo nome de 2004. O piano é melancólico desde o começo de The Lake, que é um poema de Edgar Allan Poe musicado por Anthony Hegarty e é belíssimo. Tristeza bonita. Quem conhece as músicas que tem no meu computador discute do meu gosto por musicas melancólicas e esta não é diferente, mas apesar disso ela não me deixa triste. Eu me sinto mais leve e aí eu vejo que músicas tristes me deixam feliz. E às vezes me faz chorar sim, eu admito. É tão bom chorar com música! E esta definitivamente me faz chorar. Mas, eu quero ver quem agüenta chegar até “…my infant spirit would awake to the terror of the lone lake…” sem derramar uma lagrimazinha sequer. DUVIDO! Como já disse o Caê Guimarães, é uma música que “deixa alegre, de tão triste”.

1 - Sad eyed lady of the lowlands (Bob Dylan)
É a primeira da lista e a que eu deixei por último. E eu duvido até agora que consigo descrever porquê essa música é tão especial pra mim. Mas, é Dylan. Não dá pra descrever mesmo. “Blonde on Blonde” é um dos meus preferidos entre os álbuns de Bob Dylan (outra escolha difícil!) Desde o comecinho com a gaita (acho que é meu instrumento preferido haha) é um convite pra ir onde sua imaginação te levar, esquecer de tudo e só escutar a voz de Dylan por um pouco mais de 11 minutos.

E são estas. Não expliquei o porquê de nada, certo? Ah, música é amor! Quem se atreve a explicar?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...